Manthus

O Manthus é um equipamento de ultra-som com correntes esteriodinâmicas. Através desta combinação, trata de maneira eficaz a celulite em qualquer grau e gordura localizada. Indicado também para pré e pós-operatório de cirurgias plásticas, diminuindo o tempo de recuperação, o edema e os hematomas. Manthus é um equipamento computadorizado destinado a medicina estética. Constituído por geradores de ultrassom e correntes, é um excelente aliado no tratamento da gordura localizada, celulite, redução de medidas e pré e pós operatório de cirurgias estéticas.

 

Na Move Estética, associamos, na mesma sessão, este tratamento com 30 minutos de drenagem linfática local, ou Massagem modeladora na região tratada para potencializar os resultados.

O manthus combina três procedimentos utilizando um cabeçote tripolar: pequenos impulsos elétricos indolores que estimulam o sistema linfático, ondas eletromagnéticas que abrem os poros para tornar mais fácil a absorção de substâncias contra a gordura localizada, e ultra-som que atua na célula adiposa estimulando o metabolismo.

O Ultrassom é de alta potência e promove a saída da gordura estocada nos adipócitos (células de gordura). As moléculas de gordura atravessam as paredes da célula adiposa caindo no meio externo, sendo então captadas pelos micro vasos linfáticos ali existentes e, em seguida, metabolizadas no fígado e depois eliminadas pelo organismo.

No pós cirúrgico o manthus atua prevenindo as aderências e fibroses, melhora a cicatrização e diminui o inchaço devido ao aumento do colágeno na região aplicada. É um método não invasivo, aplicado em movimentos lentos e circulares com o cabeçote encostado na pele, dosificado conforme a sensibilidade de cada cliente.

A conjugação do manthus com outros procedimentos gera resultados ainda mais eficazes e visíveis em menor tempo.

Indicação:

  • Pré e pós operatório de cirurgias plásticas.
  • Gordura Localizada
  • Celulite Grau 1,2 e 3
  • Hematomas
  • Inchaço

 

Efeitos:

  • Redução de medidas
  • Melhora da celulite e do aspecto de “laranja” da pele
  • Redução da gordura localizada
  • Diminuição do inchaço e hematomas pelo pós operatório
  • Prevenção de aderências e fibroses pós operatórios
  • Melhora da cicatrização pós cirurgia estética

 

Contraindicação:

  • Problemas cardíacos graves
  • Problemas pulmonares graves
  • Câncer
  • Gravidez
  • Tonturas
  • Infecções
  • Febre
  • Problemas de fígado
  • Desmaios recorrentes
  • Marcapasso
  • Sensibilidade ausente ou reduzida

Fisioterapeuta: Cleci Rojanski (crefito 101525-F)

+ Leia Mais

Fascite plantar/Esporão de calcâneo

O esporão no calcanhar consiste em um acúmulo excessivo de cálcio debaixo do pé, que provoca o desenvolvimento de uma pequena saliência de osso que pode causar a inflamação da fáscia plantar, resultando em dor intensa.

Assim, embora o esporão não provoque qualquer tipo de sintoma, pode-se suspeitar desse diagnóstico quando a fáscia plantar está inflamada, isto é, quando surge uma dor intensa de baixo do pé, em forma de pontada, que piora quando se caminha, corre ou salta por exemplo, voltando a desaparecer depois de estar algum tempo em repouso.

calcâneo

Causas do esporão no calcanhar

O esporão no calcanhar surge devido ao acúmulo de cálcio debaixo do pé ao longo de vários meses, que pode acontecer devido ao excesso de pressão sobre o mesmo local ou devido a lesões repetitivas nos músculos, ligamentos ou fáscia plantar. Assim, o esporão é mais comum em atletas que fazem atividades que incluam correr muito ou saltar constantemente, por exemplo.

No entanto, outros fatores de risco incluem:
•Ter uma deformidade do pé;
•Correr ou caminhar em superfícies muito duras;
•Utilizar sapatos inapropriados;
•Ter excesso de peso.

Estes fatores de risco aumentam a quantidade de pressão sobre o calcanhar e, por isso, podem levar a lesões que facilitam a acúmulo de cálcio e, consequente, desenvolvimento de um esporão no pé.

Tratamento e Cuidados 

A fisioterapia é a principal arma para tratar a fascite plantar. Ela deve ser realizada com frequência e persistência. Um bom programa de alongamento da panturrilha e do pé é essencial, além da orientação fundamental ao paciente para realização desses exercícios diários em casa.

O controle do peso corporal é importante e ajuda a diminuir o stress sobre a fáscia plantar, além de propiciar melhor condição física para realizar os exercícios fisioterapêuticos.
Pode ser utilizado uma órtese noturna ao nível da perna e do pé  “Night Splint” para manter o alongamento da fáscia plantar e da musculatura posterior durante a noite. Essa órtese melhora consideravelmente a dor matinal, a forte dor que ocorre nos primeiros passos da manhã.

Fascite-bolinha foto6

A dor provocada pelo esporão no calcanhar pode ser aliviada através de tratamentos simples, que incluem o uso de palmilhas ortopédicas ou alongamentos do pé. A cirurgia da fascite plantar representa a última opção de tratamento.

 

Cleci Rojanski (fisioterapeuta) CREFITO 101525-F

+ Leia Mais

Fisioterapia e Pilates no Tratamento de Artrose

Artrose ou osteoartrose é o nome dado ao processo de degeneração (deterioração) da cartilagem, fazendo com que aja uma diminuição, podendo chegar à perda total, do espaço existente entre os ossos das articulações.

As funções principais da cartilagem são: garantir o deslizamento das superfícies articulares entre si de maneira suave e sem atrito, suportar as pressões pelas articulações e a distribuir de maneira uniforme as pressões intra-articulares.

A artrose pode surgir em qualquer articulação, sendo as mais comuns: os dedos, os ombros, os quadris, os joelhos (também chamadas de gonartrose) e a coluna vertebral (também conhecidas como “bico de papagaio”), principalmente nas regiões cervical e lombar, por terem maior mobilidade.

Tratamento fisioterapêutico:

A fisioterapia é indica objetivando também a diminuição dos sinais e sintomas com o uso de todos os recursos terapêuticos existentes. O uso de aparelhos como tens, ultra-sons, ondas curtas, laser, bolsas de gelo ou de calor, são algumas das opções de tratamento para diminuir a dor e a inflamação. As técnicas manuais como alongamentos e mobilizações articulares são de grande importância para manter as articulações devidamente irrigadas e alinhadas.

Como o Pilates pode ajudar no tratamento:

Dentre os recursos terapêuticos da fisioterapia, o profissional devidamente habilitado, pode lançar mão do Método Pilates, para reabilitação desse paciente. Os exercícios devem sempre respeitar as limitações de cada um, como a amplitude e dores articulares, e a intensidade da resistência das molas a ser vencida quando forem utilizados os aparelhos ou faixas elásticas. É importante que o grupamento muscular em torno da articulação envolvida seja alongado e fortalecido na intenção de diminuir o contato entre as superfícies ósseas e, conseqüentemente, a pressão intra-articular e a dor.

No Pilates há vários exercícios que podem ser realizados sem sobrecarga, favorecendo com isso, a articulação atingida e facilitando a execução do movimento sem desconforto. O profissional deve está sempre atento e corrigir, sempre que necessário, a postura do aluno evitando compensações desnecessárias que podem prejudicar tanto a articulação em questão como qualquer outra.

Algumas pessoas que, por apresentarem um estágio muito severo da artrose, não respondem mais aos tratamentos convencionais e paliativos; para esses casos, existe a indicação de cirurgia para a colocação de uma prótese parcial (onde ocorre a substituição de apenas uma superfície óssea da articulação em questão) ou uma prótese total (onde a substituição é de toda a articulação envolvida). Então, após a liberação médica, o paciente precisa voltar às sessões de fisioterapia para que sua função seja restaurada.

Por Cleci Rojanski (fisioterapeuta instrutora de Pilates) Crefito 101525-F

 

+ Leia Mais

Condromalácia Patelar

A Condromalácia patelar consiste em uma patologia degenerativa da cartilagem patelar e dos côndilos femorais correspondentes. Trata-se de uma espécie de amolecimento desta cartilagem pelo atrito incorreto contra os côndilos do fêmur. Ocorre um desconforto e dor ao redor ou atrás da patela. Já o termo mais genérico, síndrome da dor patelo-femural, se refere aos estágios iniciais dessa condição, na qual os sintomas ainda podem ser completamente revertidos.

058a9ac0816d64f330fad7e8354c9cd0

 

 

Sintomas da Condromalácia patelar

Os principais sinais da patologia são:

– Inchaço por baixo da rótula do joelho;

– Dor constante no meio do joelho;

– Dor durante uma corrida, ao descer ou subir escadas e ao ficar muito tempo sentado.

A condromalácia patelar pode ser classificada em quatro níveis distintos, daí a necessidade de um tratamento o mais breve possível para que a cartilagem não fique inteiramente desgastada, culminando em sua perda total.

GRAU I : amolecimento da cartilagem e edemas
GRAU II : fragmentação e fissura da cartilagem em uma área menor ou igual à proximadamente 1,5 cm
GRAU III: fragmentação e fissura da cartilagem em uma área maior ou igual à aproximadamente 1,5 cm
GRAU IV: erosão ou perda da cartilagem articular com exposição do osso subcondral

Tratamento:

Não há um protocolo rígido de tratamento. É importante analisar o grau da lesão adquirida e se direcionar às causas, sempre tentando reequilibrar o alinhamento da patela, inicialmente através de tratamento fisioterapêutico.

A Fisioterapia pode auxiliar, especialmente, no fortalecimento de alguns músculos e de exercícios que enfatizam o alongamento. Músculos fortes permitem que o joelho tenha boa estabilidade, além de tornar atividades muito exigentes para o joelho, relativamente, mais leves. O treinamento de força também fortalece a cartilagem, deixando-a mais resistente aos possíveis desgastes. Mas esse tratamento fisioterapêutico deve ser sempre baseado numa avaliação detalhada de todos os fatores que podem estar relacionados ao desenvolvimento da condromalácia, podendo associar a métodos analgésicos e antiinflamatórios.  Em casos graves muitas vezes é necessário tratamento cirúrgico.

200364849-001

O PILATES age de forma fantástica no alinhamento patelar, bem como na estabilização do quadro da condromalácia. Já que um dos grandes alicerces do método é o fortalecimento e estabilização dos músculos centrais do corpo aliada às técnicas que potencializam a respiração e seus benefícios, atingindo assim, o objetivo do aluno através do equilíbrio muscular.  No caso da condromalácia patelar são inclusos exercícios de potência, força, alongamento e mobilização do membro inferior, sempre com o cuidado de evitar sobrecarga na articulação em questão.

Cleci Rojanski (Crefito 101525-F)

+ Leia Mais

Drenagem Linfática Pós Operatório

A eficiência de uma cirurgia plástica não depende somente do seu planejamento cirúrgico, mas também da intervenção e cuidados pós-operatórios. Isso tem demonstrado fator preventivo de possíveis complicações e promoção de um resultado estético mais satisfatório.

Após uma cirurgia, os canais linfáticos são danificados e se recompõem muito lentamente. A Drenagem Linfática tem o objetivo de auxiliar o escoamento de líquidos e toxinas do corpo, reduzindo o inchaço e evitando o acúmulo localizado de líquido e as indesejáveis fibroses que podem se formar.

A Drenagem Linfática pós-operatório é uma massagem específica que pode ser efetuada em todos os tipos de cirurgia. Além de acelerar a recuperação do paciente, promove a melhora da autoestima e mantém o estado psicológico em condições normais. Ela deve ser feita no corpo todo para estimular a circulação linfática geral e, na área operada, o trabalho deve ser mais detalhado.

Quanto antes se fizer a drenagem linfática, melhor será o resultado final e menor será a formação de fibroses pós-operatórias. Pode ser realizada após 48 horas da cirurgia. Nas cirurgias com incisões amplas existe uma interrupção dos vasos linfáticos superficiais prejudicando a drenagem convencional. Deve-se proceder a drenagem linfática “reversa”, que consiste em executar as manobras de drenagem para as vias integras, em que o beneficio está presente na resolução ou minimização do edema.

Importante lembrar que todos os procedimentos indicados no pós-operatório necessita da permissão do cirurgião.

+ Leia Mais

Síndrome do Túnel do Carpo

TunelDoCarpoSíndrome do túnel do carpo é uma neuropatia resultante da compressão do nervo mediano no canal do carpo, estrutura anatômica que se localiza entre a mão e o antebraço. Através desse túnel rígido, além do nervo mediano, passam os tendões flexores que são revestidos pelo tecido sinovial. Qualquer situação que aumente a pressão dentro do canal provoca compressão do nervo mediano e a síndrome do túnel do carpo.

Causas

A causa principal da síndrome do túnel do carpo é a L.E.R. (Lesão do Esforço Repetitivo), gerada por movimentos repetitivos como digitar ou tocar instrumentos musicais. Existem também causas traumáticas (quedas e fraturas), inflamatórias (artrite reumatóide), hormonais e medicamentosas. Tumores também estão entre as possíveis causas da síndrome.

 

Os principais sinais e sintomas da síndrome do túnel do carpo incluem:
Dormência ou formigamento do polegar e dos dois ou três dedos seguintes, de uma ou de ambas as mãos
Dormência ou formigamento da palma da mão
Dor que se estende até o cotovelo
Dor no punho ou na mão, de um ou dos dois lados
Problemas com movimentos finos dos dedos (coordenação) em uma ou ambas as mãos
Desgaste do músculo sob o polegar (em casos avançados ou de longa duração)
Movimento de pinça débil ou dificuldade para carregar bolsas (uma queixa comum)
Fraqueza em uma ou ambas as mãos.

Tratamento

O tratamento leva em conta o grau de comprometimento da doença. Se for leve, indica-se a colocação de uma órtese para imobilizar o pulso e o  médico pode prescrever o uso de antiinflamatórios.  Outra parte do tratamento foca no alívio da inflamação e pressão no nervo:

• Restringindo o uso da mão ou mudando a maneira de utilizá-la.

• Usando uma tala para dormir e para fazer atividades manuais.

• Fisioterapia analgésica com eletroterapia e exercícios de fortalecimento.

Esgotadas as possibilidades de tratamento clínico, é indicada a cirurgia.

Recomendações

Faça as adaptações ergonômicas necessárias em sua área de trabalho e estudo.
Se possível (se não fizer uso para trabalho) diminua a utilização do celular.
Faça pausas frequentes durante o dia para que seus músculos descansem e aproveite para alongar a região.
Evite pegar pesos desnecessários.
Manter uma atividade física é importante, pois músculos alongados e flexíveis dão suporte ao corpo e ajudam a evitar forças lesivas.

Cleci Rojanski (Crefito 101525-F)

+ Leia Mais

Desvios Posturais

Postura-evita-dores-nas-costasNa postura padrão, a coluna é composta por quatro curvaturas (regiões cervical, torácica, lombar e sacral) que se distribuem de forma ideal para sustentar o peso, permitir a locomoção e o bom funcionamento dos órgãos respiratórios, equilibrar a cabeça, proteger a medula espinal. Em outras palavras, postura correta é quando o eixo da coluna vertebral encontra-se em harmonia com o corpo; permitindo assim que a coluna exerça suas funções com a máxima eficácia.  No entanto, desvio de coluna é uma alteração que ocorre no alinhamento da coluna vertebral, e que, dessa forma, provoca um esforço e uma sobrecarga maior sobre as articulações, o que altera a eficiência das funções.

 

escoliose-0805

Quem tem problemas de coluna nem sempre pode praticar alguns exercícios físicos. Mas uma atividade recomendada é o Pilates, método de treinamento indicado para qualquer pessoa. “O exercício pode ser praticado tanto por quem quer fortalecer a musculatura, tem sérios problemas de coluna ou até um atleta de alto nível. A técnica consegue, com seus equipamentos e atendimento personalizado, promover melhora em pacientes.

Não há como mensurar a quantidade de sessões em que os desvios poderão ser corrigidos. “Temos que analisar a gravidade do desvio, o tempo que está instalado no corpo, a quantidade de sessões realizadas por semana e como o corpo reage ao tratamento, entre outras questões. É necessário praticar uma atividade física sempre, e no caso do Pilates, não há dúvida, pois o treinamento é personalizado e individualizado”.

hiperlordosePara Lordose
Fortalecer principalmente:

Abdômen

ponte

Para Cifose
Fortalecer costas

Para Escoliose
Como esse desvio pode ocorrer tanto na coluna lombar quanto na torácica é necessário saber exatamente onde está o desvio para realizar os exercícios.

 

 

 

Para uma coluna saudável é necessário cuidar dos hábitos, como praticar exercícios físicos, fazer alongamento, cuidar da postura, desde a infância. Trata-se de uma questão de base cultural que visa prevenir desvios de coluna quando causados, principalmente, por maus hábitos posturais.

Cleci Rojanski (Crefito 101525-F)

 

 

 

 

+ Leia Mais

Barriga Chapada com Pilates

Ter uma barriga sequinha é o sonho de toda mulher não é mesmo? Por isso vamos dar algumas dicas para ter aquela barriga chapada.

Fazer abdominais te deixa com a aquela aparência de “tanquinho”.
O abdômen durinho é muito importantes na estabilização do tronco.
Seu fortalecimento reduz alguns tipos de lesão na coluna. Eles são 4 e fazem parte da região ântero-lateral do tronco e incluem o reto abdominal, os oblíquos externos, oblíquos internos e o transverso abdominal.

Quem trabalha sentado e não fortalece o abdômen, tem grandes chances de ter um abdome protuso e volumoso.

Uma dica para definir o corpo e exibir a boa forma na praia ou na piscina é investir no pilates.  Os  exercícios do Pilates ativam a musculatura profunda do abdome e alguns exercícios específicos fortalecem e definem a região de forma mais rápida, equilibrada e, de quebra, melhorar sua postura.

Para as mulheres que estão acostumadas a frequentar as salas de musculação, ao contrário dos tradicionais exercícios abdominais que devem ter intervalo de 48 horas para um melhor resultado, o pilates pode ser praticado diariamente. “Quanto maior a frequência, mais rápido se desenvolve a força e a definição muscular.

“O tempo de cada exercício de Pilates é determinado pelo tempo da respiração de cada indivíduo. Por isso, quanto mais longa for a expiração, maior será o tempo de execução do exercício”.
Quanto maior a frequência, mais rápido se desenvolve a força e a definição muscular.

Após 30 aulas já se obtém uma mudança visível no corpo, promovendo também uma melhora na postura do aluno.

Joseph Pilates já dizia: “vocês se sentirão melhores em 10 aulas, parecerão melhores em 20 aulas e terão um corpo novo em 30 aulas’”.

 

Por Cleci Rojanski (fisioterapeuta Instrutora de Pilates)

Crefito 101525-F

+ Leia Mais

Suco Verde Detox

O suco verde é maravilhoso para quem quer facilitar a saída de toxinas do corpo. Uma dica legal é sempre colocar um ingrediente ácido no seu suco verde. Dessa forma facilita em até 50% a extração dos compostos bioativos benéficos. Ex: abacaxi, limão…

Pra facilitar o preparo já deixe os cubinhos verdes congelados. Quando fizer o suco é só misturar o restante dos ingredientes.

Suco 1

Ingredientes:

1/2 maçã

1/2 pepino

2 cubos de gelo de água de coco

3 folhas de hortelã

 

Suco 2

Ingredientes:

2 folhas de couve

1/2 cenoura média

suco de 1/2 limão

1 rodela de abacaxi

150ml de água

 

 

 

Suco 3

Ingredientes:

Um punhado de espinafre

Um punhado de hortelã

Um punhado de salsinha

1 colher (sobrebemsa) de suco de limão

1 pepino cortado longitudinal

4 cabinhos de aipo

3 cm de gengibre fresco

 

No processo de emagrecimento o suco verde ajuda para acelerar o metabolismo, ajuda na limpeza do organismo por ter propriedades desintoxicantes, fortalece cabelo e unhas, deixa a pele com aspecto mais bonito, faz com que o nosso intestino funcione como um relóginho, além de ser saudável e melhorar a nossa saúde de dentro pra fora.

 

Dicas: Luciana R. Ferranda – Nutricionista

 

 

 

 

 

+ Leia Mais